segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Me digam o que é senão amor

Me digam o que é senão amor:
O acreditar em palavras proferidas,
O estremecer a cada mínimo toque,
Os tantos abraços com vocação para beijo,
O alívio da reciprocidade descoberta,
O imediatismo que me invade,
A (quase) falta de importância da opinião alheia,
O olhar pra trás e não poder senão sorrir,
A saudade doer mais que qualquer coisa,
O fato de a palavra "anjo" ser a única boa o suficiente como descrição.

Um comentário:

Lily disse...

É, é amor. ;)