domingo, 31 de janeiro de 2010

Cara Metade.

Nunca entendi essa coisa de príncipe encantado, feitos um pro outro, alma gêmea...
Quer dizer, que história é essa? Eu lá sou só metade? Porque eu tenho que esperar outra metade aparecer para enfim ser feliz numa vida a dois?
Não, não! Eu quero mais é ser feliz sozinha!
Quero dar a cara à tapa ao vento, quero mostrar pra todo mundo que a vitória tem um sabor muito melhor quando conquistada sozinha.
Quero provar que esse meu orgulho não mata: faz viver.
Quero o amor, sim. Porque não? Dou valor às minhas histórias e pessoas cativadas, e quero cada vez mais histórias e pessoas na minha vida.
Ser solitário é diferente de ter solidão. Muito diferente.
Quero dizer que não sou metade de ninguém. Não acredito que exista por esse mundo uma única pessoa que combine exatamente seus defeitos com minhas qualidades e vice-e-versa, como um encaixe perfeito.
Pra mim não existe essa história de alma gêmea.
Imagine só corrermos o risco de o amor da nossa vida morar do outro lado do mundo e nós passarmos toda uma vida aqui, desse canto do mundo, sem saber nem se interessar pelo que há do outro lado. É uma idéia tão besta que nem sei por que inventaram.
A vida não existe pra ser injusta conosco.
Cada um de nós tem vários lados, várias faces, vários feixes de luz.
E cada feixe combina com o feixe de outras várias pessoas.
É um ciclo, é infinito, é impossível limitar-se ao padrão - dois.
Nada me impede de combinar meus lados com meus lados.
Nada me impede de ser feliz sozinha.
Não há quem possa provar que é impossível combinar minhas faces com as faces de outras duas ou mais pessoas que se combinem entre si.
Não há quem possa provar que é impossível ser feliz a três-ou-mais.
Todo mundo pode ser feliz com todo mundo desde que estejamos dispostos a aceitar tudo aquilo que todos são.
Todo mundo pode ser feliz consigo mesmo desde que se esteja feliz com aquilo que se é.

9 comentários:

Marcos Paulo "\X/!LL" Fabbri disse...

Gostei, alias é dificil textos ruins seus. Mas sei lá, não é que seja uma metade e sim o complemento. Exemplo, pode fazer somente a escola, mas podemos fazer complemtos para melhorar o desempenho para que podemos conquistar os objetivos mais facilmente. Acho que é possível ser feliz sozinho acredito, mas sei lá, uma outra "metade" é aquela em que podemos dar total carinho, tornar possível dois em um, poder contar nos momentos impossíveis. Posso estar errado, mas o que é o certo e errado, mas para mim ser feliz sozinho não é a mesma coisa do que ter um pessoa que amamos sempre por perto.

Beijos do menine que te ama tanto !!!

Babizinha disse...

Sentimos o amor a qualquer momento, porém creio que a pessoa amada só estará em seu devido posto quando nós mesmos nos sentirmos completos e plenos,porque não podemos colocar nas costas de um outro ser a parte que nos falta. Concordo com o que disseste, mas como Marcos aí acima disse, vem a ser um completemento.

Uma hora necessitamos dessa dose de adrenalina na vida a qual sozinhos não conseguiríamos sentir.

Beijos
;*

Larissa Sá disse...

Concordo plenamente.

Laís Dourado disse...

Gosto dessa idéia de "todo mundo pode ser feliz com todo mundo". Eu acredito no amor e em ter encontrado minha "carne e unha, alma gemea, bate coração", mas, também acredito que não existe essa coisa de UM unico amor, UMA unica maneira de amar e etc. Adorei o texto ;D

Marina disse...

Luisa, adorei seu texto.
Eu tb nao entendo essa coisa de alma gemea, nao faz sentido. As almas nao precisao ser iguais, acho que o legal é ser diferente.

Jana Barreto disse...

'eu lá quero ser metade" rs muito legal :-p
eu não sei se existe esse negócio de almas gêmeas, acho que existem pessoas que se entendem melhor que outras,. é pouco romântico, mas acho que é isso mesmo.
é bom ser feliz com alguém, mas tbm é exelente saber e poder ser feliz sozinha ^^
gostei muito do seu post.
Beijinhos! :*

Insights disse...

é muito bom quando você está feliz consigo mesma, mas é sempre legal ter alguém para compartilhar isso! Eu adorei o seu texto, serio. Porque em muitos moemtnos eu já me senti assim! Otimo Blog *-* estou te seguindo, já! bjs

' Jαdє Amσrιm disse...

Gostei, tu definitivamente, é autosuficiente!
Mas tem que pensar que não devemos transformar isso em meta de vida, mas se acontecer, aconteceu! *-*
Ameei o texto, super bem escrito!


Beeijos!

Camila Mejolaro disse...

Muitos não param para analisar um simples acontecimento na vida. Nas entrelinhas do texto, é possível perceber que é preciso correr atrás, é preciso doar-se de coração e alma pra se alcançar o que deseja!
Parabéns pelo ótimo texto!

Beijos,

Camila Mejolaro