sábado, 16 de janeiro de 2010

A Bonequinha.

Ela não é uma bonequinha de caixinha de música.
Gosta de música, mas não dança.
Não pode dançar: é feita de louça. Se cair no chão, quebra.
Não é uma boneca de plástico, daquelas que as crianças adotam como filhas.
Não é como uma daquelas mini-bonecas: é grande.
Maior do que imagina. Lá no fundo, sabe que é grande. Mas não sabe aonde.
É grande e forte. E frágil como vidro.
É daquelas bem branquinhas. Não sai da caixinha nem pra tomar sol.
Não pode isso, não pode aquilo.
E olha que nem é tão triste assim a bonequinha de louça!
Por alguma razão que ela não compreende, as pessoas gostam dela, com todos os seus limites de bonequinha de louça.
Aliás, se quer saber, ela entende sim. Ela até que é bonitinha e amigável, a tal bonequinha.
Não sempre, nem com todos, mas com aqueles poucos e divertidos que ela vê do lado de fora da caixinha.
Como ela queria trazê-los pra dentro do seu mundo! Não poderia arriscar sua pele de louça no mundo deles, embora vontade não faltasse.
Tristeza mesmo é que era medrosa, a tal bonequinha. Metida à valente, mas toda a sua valentia ficava encarcerada nos limites da caixinha.
Talvez por preguiça ou medo de perder pra sempre sua caixinha.
Medo de não poder voltar atrás.
Medo de, na busca incansável de ser como os do lado de fora da caixinha, acabar notando que teria valido mais à pena mesmo é ter ficado dentro da caixinha, nos seus devaneios e solidão interminável.

11 comentários:

Laís Dourado disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laís Dourado disse...

Tão meiga a bonequinha que você não sabe se comenta dizendo "vai sim se arriscar no mundo" ou "fica na caixinha que a realidade é muito feia". De verdade, não sei qual escolher. (Talvez a saída seja o equilíbrio dos dois né?!)


ps. vi no formsprig uma resposta tua que me chamou a atenção (uma sobre modestia é escrota e é diferente de humildade). Acho que dava um post legal se tu tiver inspirada! ;D

- gabs, disse...

Não são apenas bonequinhas que se submetem a viver apenas dentro de caixinhas; nós também, às vezes, ficamos trancafiados em casa com medo de tudo, principalmente do mundo hoje em dia, e de diversas outras coisas também.
Adoro o fato de você super um personagem que se encaixe querendo ou não - as vezes por mera coincidência, ou por acaso mesmo - nos dias de hoje, na nossa vida.

Beeeeeeeijos flor.
ótimo final de semana.

Bianca Ribas disse...

Ahh qe fofo. Fiquei indecisa. Mas tenho certeza, que o certo é descobrir o mundo, ao lado de ''o boneco de louça'' :)

Lily disse...

Muito lindo o texto, nem sei mais o que comentar. Já disseram tudo aí em cima. *-*

Beijos.

Fernanda Farias disse...

Ahhh, muito fofo o texto *-*

~* Bruna Morais disse...

Ameei mesmo... todas nós somos um pouco bonequinhas de louça. Lindo texto.
Beejos

Lôoh Toledo disse...

ai que fofo, que coisa meiga aiii é tão singelo que não sei nem o que comentar, so tenho uma palavra.
a bonequinha tem que ter equeilibrio no mundo D:

E.Suruba disse...

ela é diferente...é especial!
te seguindo!

Lôoh Toledo disse...

eu de novo *--*

a bonequinha, e como nós as vezes estamos presos numa caixa que nós mesmos criamos, dentro do nosso mundinho, e temos medo de nos arriscar de tudo da errado, as vezes temos que ter equilibrou na vida, para que nada saía do controle e nada seja monótono demais.

beijão flor ><

Babizinha disse...

É, todas nós criamos e cuidamos de uma bonequinha interna: com seus medos, tristezas, solidão e devaneios. Em caixinhas, uma dentro da outra guardando-a e protegendo-a, em profundezas que desconhecemos - só por imaginar como esse mundo real é tão... Cruel?! Talvez...

Lindo texto, Luyu! Por um instante quis ser Essa Boneca.

P.S.: Sobre o projeto, então vou dar uma organizada em layout logo, regras, detalhes e quando tiver caminho andado damos um jeito de divulgá-lo e converso com outras blogueiras. Ok?!

Beijos
;*